Apartamento descontraído e bem iluminado

Este apartamento na Vila Nova Conceição tinha planta original segmentada demais para os planos de seu atual proprietário. Ele queria ter um espaço amplo, sem divisões entre a cozinha e o estar e principalmente bem iluminado.

A solução encontrada pela arquiteta Aie Tombolato para que este espaço de 96m2 todo dividido, entre cozinha, sala, 3 dormitórios e dois banheiros, sem iluminação e ventilação foi começar uma obra para reformular as áreas abrindo os espaços e criando amplitude.

Após a reforma o apartamento tem agora uma suíte, sala e cozinha integradas, e um espaço que serve de escritório, mas que pode vir a tomar outra forma no futuro.

design-zag_post_apto-vila-nova_02

A luz natural vinda da janela até a cozinha

desig-zag_post_apto-vila-nova_06

Descontração na escolha da mesa de jantar e cadeiras da A Lot Of Brasil

desing-zag_post_apto-vila-nova_03

Bancada de concreto na cozinha e mobiliário da Todeschini

Preservar ao máximo os materiais originais também estavam nos planos da arquiteta Aiê Tombolato. O piso parquet de madeira da área dos quartos foi mantido. Apenas passou por uma restauração onde era necessário e foi estendido para a sala toda. Nas áreas molhadas foi aplicado um revestimento cimentício que tem alta resistência a umidade. No box a arquiteta usou porcelanatos que imitam cimento queimado.

desing-zag_post_apto-vila-nova_01

Piso parquet original mantido

design-zag_post_apto-vila-nova_04

Revestimento em cimento queimado

Como a idéia era criar um ambiente mais despojado e descontraído, o que eu acho excelente para apartamentos pequenos, os pilares e as vigas da sala foram destacados com uma textura uniforme de concreto.

Um dos pontos altos da decoração da sala de estar foi destacar a parede principal, deixando a mostra alguns dos tijolos originais e completando outros espaços com peças de demolição. Paredes de tijolos, na minha opinião, criam ambientes aconchegantes além de se tornarem uma “peça decorativa” linda.

Este apartamento tem uma decoração elaborada com poucos móveis, onde peças descontraídas completam os planos de criar um ambiente informal. A iluminação natural, que o proprietário tanto queria agora se espalha por todos os cantos do apartamento.

Além de proporcionar ao ambiente uma energia positiva enorme a iluminação natural tem uma importante função sustentável evitando o gasto excessivo com a iluminação artificia.

Seja para iluminar, economizar ou deixar seus ambientes mais bonitos, o sol deve ser convidado a entrar nos espaços. Não só por uma questão estética mas também de saúde: os raios solares ajudam na produção de vitamina D, que está em deficiência na maioria das que vivem nas cidades, acostumadas a passar boa parte do dia em ambientes fechados com iluminação artificial.

ZAGDICAS

  • Verifique onde a luz vai bater
  • Calcule a incidência solar e o posicionamento dos móveis
  • Avalie as condições de calor, percurso do sol e ventilação nos ambientes
  • Brises e pergolados são materiais que permitem a entrada de claridade intercalada com o bloqueio do sol. É possível encontrar-los em alumínio, ferro, madeira e concreto. Ao construir, respeite intervalos de 20 a 30 cm entre uma estrutura e outra, dando uma leve inclinação.
  • Tijolo de vidro é um material que não chega a ser translúcido mas proporciona iluminação natural. Tem opções coloridas e jateadas. Para não errar, procure referências no site bim.bon que tem um catálogo completo.
DestaquesInterioresTendênciasGreen

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *